NOSSO CÓDIGO DE ÉTICA

APRESENTAÇÃO

 

Nosso Código de ética se assenta essencialmente no respeito à pessoa, na expressão de sua identidade e consequentemente, no valor ínsito às diferenças. Entende-se a diversidade como importante diferencial na construção do conhecimento. A sinergia de saberes e expertise são proativas na experiência de aprendizagem. Assim, norteado por essa concepção, esse documento tem o objetivo de orientar a prática de pesquisa e relacionamentos no âmbito dos grupos, GEPDH e GEPQCG, reforçando compromissos já internalizados por seus membros desde a formação da equipe inicial.

O Código visa igualmente ratificar condutas eticamente admitidas.

As nossas ações baseiam-se no RESPEITO AUTORAL E AO MÉRITO, DISCIPLINA, ZELO COM A IMAGEM DA EQUIPE E QUALIDADE DAS COMUNICAÇÕES PRODUZIDAS, COERÊNCIA, RESPONSABILIDADE, TRASNPARÊNCIA, DIGNIDADE e SOLIDARIEDADE. Primamos pela REALIZAÇÃO PROFISSIONAL.

Os grupos de pesquisa têm existência e gestão independente dos Programas Strictu Sensu aos quais pertencem seus líderes e demais membros. Pesquisa-se com propósitos voltados para Ciência e não, meramente, para atender às exigências de produtividade das áreas. Com base nessa diretiva, os projetos abrigados em nossos grupos independem das necessidades ou delineamentos de qualquer Programa. Entende-se que a preocupação com volume, em detrimento da qualidade da produção, é prejudicial ao desenvolvimento da pesquisa. Existimos para PESQUISAR e não meramente, ELABORAR ARTIGOS. Os produtos, como a própria denominação sugere, são consequências satisfatórias ou não. Priorizamos a QUALIDADE DO PROCESSO DE PRODUÇÃO, onde o ESCOAMENTO se impõe como decorrência natural, sem ansiedade. A pesquisa é a razão de nossa existência, não os Programas.

Os nossos artigos decorrem de projetos de pesquisa, e não de ideias isoladas. Assim, para que esses insights se convertam em artigos, antes deverão transformar-se em um projeto, afinal, a pesquisa é um processo sistemático, com rito próprio. Cada vez mais acredito que se ocupássemos mais tempo observando, tentando compreender, ressignificando, problematizando a realidade social teríamos mais sucesso em nossas produções. Entendo que o êxito de um trabalho científico não se define apenas pelo aceite em um periódico ou evento, mas especialmente, pela CONTRIBUIÇÃO advinda da pesquisa, pela consciência dos pesquisadores acerca da qualidade do trabalho realizado.

Este Código de Ética e Conduta destina-se a todos os membros de ambos os grupos, a fim de servir como base para atuação pessoal e profissional, no âmbito de nossas atividades. O documento inspirou-se em valores e crenças compartilhados por seus membros, definindo o nosso DNA moral. Assim, todos os colaboradores devem conhecê-lo, de modo a cumpri-lo rigorosamente, não por obrigação, mas por compromisso.

Cordialmente,

Yumara Lúcia Vasconcelos

Líder do GEPDH.